sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Dores de cabeça

Muitos anos que eu luto contra uma dor de cabeça terrível e que esse final de ano está impossivel de aquentar, isso pode ser devido a minha ansiedade incurável. A nossa cabeça é complicada faz coisas com o resto do corpo que pouca gente entende e aceita, toda vez que eu falo que sou ansioso que estou com dor de cabeça com angustia muita gente diz que é frescura ou que estou exagerado e que isso logo vai passar já tenho 28 anos e tem desde pequeno e nunca passou. Também não quero viver a vida toda tomando remédios. Minha luta solitária continua e vou vencer.

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

País terá programa para conservação de recifes de coral

Notícias
País terá programa para conservação de recifes de coral 

A Comissão Técnica sobre Recifes de Coral foi criada, por meio de portaria publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira (16/11), no âmbito do Comitê Nacional de Zonas Úmidas, coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente.

O objetivo é elaborar subsídios para um Programa Nacional para a Conservação dos Recifes de Coral, estudar, propor e acompanhar a execução de ações, políticas, programas e projetos para o referido ecossistema e os demais associados, como os costões rochosos, pradarias de fanerógamas, recifes de arenitos, recifes de algas calcárias, entre outros.

A Comissão Técnica será coordenada pela Secretaria de Biodiversidade e Florestas do MMA e terá como membros representantes do Comando da Marinha/Ministério da Defesa e da Secretaria-Executiva da Comissão Interministerial sobre os Recursos do Mar (Secirm); dos ministérios do Turismo, da Pesca e Aqüicultura e da Ciência e Tecnologia; do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (Instituto Chico Mendes) e do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Além disso, a SBPC e a Sociedade Brasileira de Estudos de Recifes de Coral (Corallus) poderão indicar representantes à comissão, assim como organizações civis e não-governamentais.

A portaria pode ser consultada no seguinte link:
http://www.in.gov.br/imprensa/visualiza/index.jsp?jornal=1&pagina=66&data=16/11/2010
 
Fonte: Jornal da Ciência

CESPE/UnB

CESPE/UnB Iniciam as inscrições para o concurso do MMA... Façam vale a pena

domingo, 5 de dezembro de 2010

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Cientistas brasileiros estão entusiasmados com nova bactéria


Cientistas brasileiros receberam com entusiasmo a pesquisa da Nasa que revelou a existência de uma bactéria com um metabolismo diferente dos organismos vivos conhecidos até agora. A descoberta, anunciada na quinta (2), tem uma dose de ficção científica, mas, segundo a Nasa, é bem real. Existe aqui na Terra vida de forma diferente da que se conhecia até hoje: é a bactéria gfaj-1.
A descoberta mexeu com a comunidade científica do mundo todo. E aqui no Brasil também causou euforia. Para pesquisadores da Universidade de São Paulo, ela abre um campo para a possível descoberta de novos organismos.
“Está em aberto uma porta de um novo mundo para a biologia”, disse o cientista Douglas Galante, do laboratório de astrobiologia da USP.
Até agora, os cientistas acreditavam que todo ser vivo, do mais simples parasita ao homem, precisava ter, no mínimo, seis elementos químicos básicos: oxigênio, carbono, hidrogênio, nitrogênio, enxofre e fósforo. Mas, segundo a Nasa, a bactéria encontrada nesse lago da Califórnia é uma exceção.
Os pesquisadores cultivaram a bactéria com uma dieta que substituiu gradualmente o fósforo por arsênio, um elemento venenoso para a maioria dos seres vivos. A bactéria conseguiu se multiplicar e ainda modificou seu próprio DNA – trocando parte do fósforo pelo arsênio.
“Toda essa biodiversidade que tem um metabolismo diferente não seria detectada. É possível que exista toda uma série de micro-organismos vivendo junto com a gente, dividindo o planeta junto com a gente e uma proporção tão grande quanto os organismos ‘normais’, mas que a gente não consegue detectar”, explica Galante.
“Em princípio, a descoberta desse tipo de ciência não traz um impacto imediato para sociedade em termos na possibilidade de cura ou coisas desse tipo. O que traz é para a ciência básica um avanço muito grande, na medida em que, com um dado novo, podemos ir atrás de outras questões relacionadas -- não só a questão de origem da vida, origem do material genético, mas também a preocupação da Nasa: a origem da vida fora da Terra”, afirma o professor de biologia evolutiva da USP, Eduardo Gorab.
“Os próprios autores da pesquisa americana admitem que esse foi só o primeiro passo e que há ainda muito a se investigar. Em ciência é sempre assim, a gente responde uma e aparecem ‘n’ outras perguntas para serem respondidas”, diz Gorab.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Ministério do Meio Ambiente - MMA oferece 200 vagas para Analista Ambiental

Ministério do Meio Ambiente - MMA oferece 200 vagas para Analista Ambiental

O Ministério do Meio Ambiente (MMA - www.mma.gov.br), torna pública a realização de Concurso Público para provimento de 200 vagas no cargo de Analista Ambiental da carreira de Especialista em Meio Ambiente - CEMA.
O concurso será executado pelo Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (CESPE/UnB).
Sobre as inscrições:
Será admitida a inscrição somente via Internet, no endereço eletrônico www.cespe.unb.br, solicitada entre as 10h00 do dia 6 de dezembro de 2010 e 23h59 do dia 27 de dezembro de 2010

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Lançado o livro "Biodiversidade no Pantanal de Poconé" sobre pesquisas de biodiversidade na Grade Pirizal no Pantanal do Poconé

O livro é uma compilação de estudos realizados na Grade Pirizal entre 2005 e 2009 e reúne pela primeira vez para uma mesma área do Pantanal informações sobre a densidade de espécies de plantas, artrópodes de solo, anfíbios (sapos, rãs e pererecas), pequenos mamíferos (roedores, marsupiais e morcegos), aves, invertebrados aquáticos e peixes. Escrito em uma linguagem destinada a não-especialistas, o livro pretende fornecer informações de boa qualidade para subsidiar as tomadas de decisão pela sociedade, além de ser uma referência para pesquisadores e estudantes sobre a utilização do sistema de grades para estudos de biodiversidade, uma das primeiras a ser instalada fora da Amazônia.

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Colégio Ibero Americano aula de ciências

Colégio Ibero Americano aula de ciências




sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Anfíbios

Um site super interessante sobre os bichos que eu amo http://www.naturalhistory.com.br/

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Transdisciplinaridade, Interdisciplinaridade e Multidisciplinaridade


Transdisciplinaridade, Interdisciplinaridade e Multidisciplinaridade


Prof. Fernando Cardona – professorcardona@gmail.com
Fevereiro 2010
Introdução
O papel da escola, mais precisamente do ensino e da educação, sempre foi e sempre será questionado através dos tempos.Questionar-se-á não sobre a sua necessidade e importância na vida dos indivíduos, uma vez que estes temas já foram amplamente discutidos e esgotados por diversos grupos durante a história. Questionar-se-á sempre se esta, a escola, tem servido ao seu papel sociológico, propósito central, de "cunhar" indivíduos preparando-os para se posicionarem como seres sociais integrados e adaptados à convivência em grupo, à sociedade, agindo como participantes no desenvolvimento do todo. Ainda, não somente como membros destes grupos capazes de se interrelacionarem com seus entes, mas como membros qualitativos capazes de somar através de suas habilidades e conhecimentos.
Ao pontuarmos a escola, e suas responsabilidades, como algo focado na "formatação" de indivíduos para serem inseridos em grupos sociais perceberemos, claramente, de que o desafio aqui proposto para a escola é, indubitavelmente, complexo e dinâmico. Dinâmico pelo fato de se estruturar sobre um conjunto de regras e padrões, os sociais, que se apresentam em constante mudança, reflexo do próprio processo evolutivo social de cada era na qual se viverá; Complexo pelo fato de exigir de si mesma a necessidade de capacitar o indivíduo a observar a sociedade, seus problemas, relacionamentos e saberes de uma forma dinâmica, interligada, completamente dependente de causas e efeitos nas mais diversas áreas, do saber do conhecimento ao saber do relacionamento, permitindo assim, e somente assim, que estes possam ser formados com as habilidades necessários, acima descritas, para ocuparem sua posição dentro desta sociedade.
Diante do entendimento da complexidade na qual estamos inseridos percebe-se a necessidade da implantação de um raciocínio horizontalizado complementar para o estabelecimento do saber. O estudo dos problemas através de uma comunicação horizontalizada se faz necessário no intuito de maximizar o "produto social final" esperado das escolas, e mais do que isso, para a busca da democratização real do conhecimento através da libertação do pensamento, da visão e do raciocínio crítico na formação do saber individual seja ele de quem for.
Currículo e as disciplinas
O questionamento se inicia ao analisarmos a estrutura atual na qual estão inseridas as escolas e centros de pensamento crítico-criativo, os centros de ensino superior.Umas das primeiras barreiras encontradas para a implantação de um pensamento horizontalizado na construção do conhecimento esta na estrutura do currículo.
Saviani [Saviani, 2003] é categórico quando apresenta os posicionamentos de autores como Apple e Weis sobre o currículo. Para estes o foco central na estruturação do currículo esta na concretização do monopólio social sobre a sociedade através do campo educacional. Apple prossegue afirmando que esta ferramenta será estruturada através de regras não formalizadas que constituirão o que ele mesmo denominou de "currículo oculto".
Berticelli (Berticelli, 2003) e Moreira e Silva(Moreira e Silva, 1995)não destoam de Saviani ao indicar que o currículoé um local de "jogos de poder", de inclusões e exclusões, uma arena política.
Na busca da prática da horizontalização do pensamento e do estudo a presença do currículo como selecionador de conhecimentos pré-definidos se constitui como uma ferramenta castratória que limita o docente a mero reprodutor de conhecimento. São verdadeiros instrumentos que tolem o processo crítico-criativo necessário ao entendimento contextualizado e multifacetado das problemáticas presentes na vida real.
A presença do currículo formal como ferramenta norteadora do processo de ensino-aprendizado institui a fragmentação do conhecimento trazendo ao discente uma visão completamente esfacelada do item analisado e desta forma impossibilitando uma compreensão maior de mundo, de sociedade e de problemática estudada.
Em busca de uma solução Silva (Silva, 1999) propõe o abandono do currículo padrão, pré-definido utilizado atualmente, para a adoção do "currículo da sala de aula". Este, construído no trabalho diário do docente e do seu relacionamento com o meio na busca pela compreensão multifacetada da realidade vivenciada do aluno. Seria a instituição da relação dialógica real entre o professor e o aluno na construção do saber.
Na construção deste currículo informal, mas real, extraído das páginas da realidade do aluno Fazenda indica a necessidade da dissolução das barreiras entre as disciplinas buscando uma visão interdisciplinar do saber "que respeite a verdade e a relatividade de cada disciplina, tendo-se em vista um conhecer melhor" (Fazenda,1992)
Surge então a necessidade de reformular o modus operandiestabelecido através da re-análise das atuais temáticas e conseqüentemente propondo uma visão horizontalizada para a analise e pesquisa dos temas apresentados no dia-a-dia do discente surgem a multidisciplinaridade, a interdisciplinaridade e a transdisciplinaridade.
Multidisciplinaridade
A multidisciplinaridade é a visão menos compartilhada de todas as 3 visões. Para este, um elemento pode ser estudado por disciplinas diferentes ao mesmo tempo, contudo, não ocorrerá uma sobreposição dos seus saberes no estudo do elemento analisado. Segundo Almeida Filho (Almeida Filho, 1997) a idéia mais correta para esta visão seria a da justaposição das disciplinas cada uma cooperando dentro do seu saber para o estudo do elemento em questão. Nesta, cada professor cooperará com o estudo dentro da sua própria ótica; um estudo sob diversos ângulos, mas sem existir um rompimento entre as fronteiras das disciplinas.
Como um processo inicial rumo à tentativa de um pensamento horizontalizado entre as disciplinas, a multidisciplinaridade institui o inicio do fim da especialização do conteúdo. Para Morin (Morin, 2000) a grande dificuldade nesta linha de trabalho se encontra na difícil localização da "via de interarticulação" entre as diferentes ciências.É importante lembrar que cada uma delas possui uma linguagem própria e conceitos particulares que precisam ser traduzidos entre as linguagens.
Interdisciplinaridade
A interdisciplinaridade, segundo Saviani (Saviani, 2003) é indispensável para a implantação de uma processo inteligente de construção do currículo de sala de aula – informal, realístico e integrado. Através da interdisciplinaridade o conhecimento passa de algo setorizado para um conhecimento integrado onde as disciplinas científicas interagem entre si.
Bochniak (Bochniak, 1992) afirma que a interdisciplinaridade é a forma correta de se superar a fragmentação do saber instituída no currículo formal. Através desta visão ocorrem interações recíprocas entre as disciplinas. Estas geram a troca de dados, resultados, informações e métodos.Esta perspectiva transcende a justaposição das disciplinas, é na verdade um "processo de co-participação, reciprocidade, mutualidade, diálogo que caracterizam não somente as disciplinas, mas todos os envolvidos no processo educativo"(idem).
Transdisciplinaridade
A transdisciplinaridade foi primeiramente proposta por Piaget em 1970 (PIAGET, 1970) há muitos anos, contudo, só recentemente é que esta proposta tem sido analisada e pontualmente estudada para implementação como processo de ensino/aprendizado.
Para a transdisciplinaridade as fronteiras das disciplinas são praticamente inexistentes. Há uma sobreposição tal que é impossível identificar onde um começa e onde ela termina.
"a transdisciplinaridade como uma forma de ser, saber e abordar, atravessando as fronteiras epistemológicas de cada ciência, praticando o diálogo dos saberes sem perder de vista a diversidade e a preservação da vida no planeta, construindo um texto contextualizado e personalizado de leitura de fenôminos". (Theofilo, 2000)
A importância deste novo método de analise das problemáticas sob a ótica da transdisciplinaridade pode ser constatada através da recomendação instituída pela UNESCO em sua conferência mundial para o ensino Superior (UNESCO, 1998).
Nicolescu (Nicolescu, 1996) formula a frase: "A transdisciplinaridade diz respeito ao que se encontra entre as disciplinas, através das disciplinas e para além de toda adisciplina". A esta ultima colocação entende-se "zona do espiritual e/ou sagrado".
Conclusão
O indivíduo do terceiro milênio esta exposto a problemas cada vez mais complexos. Estes podem estar ligados a própria complexidade do inter-relacionamento dentro da sociedade humana ou através do grau de especialização atingido pelo conhecimento científico da humanidade.
O fato é que o ser social deste novo milênio, caracterizado pela era da informação, do avanço tecnológico diuturno, da capacidade de interconexão em rede e de outras propriedades que caracterizam os paradigmas que constituem essa nova era, precisa encontrar na escola, seu ente social para a formação, o aparato técnico-científico-social capaz de o "cunhar" para a sua participação social.
Diante de paradigmas tão dispares quanto os que são vivenciados hoje pela humanidade, a necessidade de se repensar o processo de ensino-aprendizagem atual se faz necessário. Continuar com o processo pedagógico-histórico atualmente instituído nas escolas e centros de estudo acadêmico é somente comparável com a geração de indivíduos, e conseqüentemente, de uma sociedade, intelectualmente analfabeta e limitada.

Bibliografia:
[Saviani, 2003] -  Saviani, Nereide. Saber Escolar, currículo e didática: problemas da unidade conteúdo/método no processo pedagógico - 4 edição - Campinas, SP; Autores Associados, 2003
[Berticelli, 2003] BERTICELLI, Ireno Antonio. Currículo: tendências e filosofia. In: COSTA, Marisa Vorraber (Org.). O currículo nos limiares do contemporâneo. Rio de Janeiro: DP&A, 2003.
[Moreira e Silva, 1995] MOREIRA, Antonio Flávio, SILVA, Tomaz Tadeu  Currículo, cultura e sociedade. São Paulo. Cortez, 1995.
Silva, Tomaz Tadeu da. (1999). Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. Belo Horizonte: Autêntica.
FAZENDA, I. C. A Integração e interdisciplinaridade no ensino brasileiro: efetividade ou
ideologia? São Paulo.Loyola, 1992.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 13. ed. São
Paulo: Paz e Terra, 1996

ALMEIDA FILHO, N. Transdisciplinaridade e Saúde Coletiva. Ciência & Saúde Coletiva. II (1-2), 1997.

MORIN, Edgar. A cabeça bem-feita: repensar e reforma, reformar o pensamento.
Rio de Janeiro: Bertrand, 2000.

PIAGET, J. Problemas gerais da investigação interdisciplinar e mecanismos comuns.
Tradução Maria Barros. Paris: Bertrand, 1970.

BOCHNIAK, Regina. Questionar o conhecimento: interdisciplinaridade na escola. São Paulo: Loyola, 1992.  147p.

Theophilo, Roque. A transdisciplinaridade e a modernidade.  Disponível em: http://www.sociologia.org.br/tex/ap40.htm. Acesso em 24/02/2010.

UNESCO. Déclaration mondiale sur l'enseignement supérieur pour le XXIe siècle et Cadre d'action prioritaire pour le changement et le développement de l'enseignement supérieur. In: Conferência Mundial sobre o Ensino Superior, 1998, Paris.

PIRES, M.F.C. Reflexões sobre a interdisciplinaridade na perspectiva de integração entre as disciplinas dos cursos de graduação. In: Revista do IV Circuito PROGRAD: As disciplinas de seu curso estão integradas? UNESP. São Paulo, 1996.

NICOLESCU, Basarab. O manifesto da transdisciplinaridade. São Paulo: Triom, 2001. Coleção Trans.

NICOLESCU, Basarab. La transdisciplinarité, manifeste, Paris: Éditions du Rocher, Collection "Transdisciplinarité", 1996.

Da Silva, Ítalo Bastista. Uma pedagogia multidisciplinar, interdisciplinar ou transdisciplinar para o Ensino/Aprendizagem de Física. Disponível em http://www.ufmg.br/congrext/Educa/Educa173.pdf. Acesso em 24/02/2010

Brito, jorge Sousa. Cultivar a atitude transdisciplinar  saber pensar desta forma. Disponível em http://www.redebrasileiradetransdisciplinaridade.net/file.php/1/Artigos_dos_membros_da_Rede/Cultivar_a_atitude_transdisciplinar_e_saber_pensar_desta_forma_-_Jorge_Souza_Britto.pdf. Acesso em 25/02/2010

Fundación Instituto de Ciencias del Hombre. Los temas transversales del currículo. Disponível em http://www.oposicionesprofesores.com/biblio/docueduc/LOS%20TEMAS%20TRANSVERSALES%20DEL%20CURRICULO.pdf. Acesso em 24/02/2010

Alves, Fernanda; Reinert José. Percepção dos coordenadores dos cursos de graduação da UFSC sobre a multidisciplinaridade dos cursos que coordenam. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/aval/v12n4/a07v12n4.pdf. Acesso 23/02/2010

Garrutti, Érica; Santos, Simone. A interdisciplinaridade como forma de superar     a fragmentação do conhecimento. Disponível em http://www2.marilia.unesp.br/revistas/index.php/ric/article/viewFile/92/93. Acesso em 24/02/2010.

Luedy, Eduardo. Batalhas culturais: educação musical, conhecimento curricular e cultura popular na perspectiva das teorias críticas em educação. Disponível em http://www.abemeducacaomusical.org.br/Masters/revista15/revista15_artigo10.pdf. Acesso 24/02/2010

Ao usar este artigo, mantenha os links e faça referência ao autor:
Transdisciplinaridade, Interdisciplinaridade e Multidisciplinaridade publicado 19/03/2010 por Fernando Vilas Boas Cardona em http://www.webartigos.com



Fonte: http://www.webartigos.com/articles/34645/1/Transdisciplinaridade-Interdisciplinaridade-e-Multidisciplinaridade/pagina1.html#ixzz15UB7eFZ2

domingo, 31 de outubro de 2010

Fotos familia





Gabarito do Enem será divulgado dois dias após provas

Gabarito do Enem será divulgado dois dias após provas

Redação

Redação científica ganha curso on-line
A Pró-Reitoria de Pós-Graduação da UNESP organiza curso gratuito para orientar a redação de artigos científicos de modo a facilitar a publicação. O curso é gratuito e apresentado no formato audiovisual.
O curso é gratuito e apresentado no formato audiovisual. A coordenação é do professor Gilson Volpato, do Instituto de Biociências de Botucatu da UNESP, e alguns módulos contam com a participação da pró-reitora de Pós-Graduação, Marilza Vieira Cunha Rudge.

O programa abrange temas como: "Controvérsias sobre os dados", "Por que publicar?", "O que publicar?", "Idioma da publicação", "Causas de negação dos artigos", "O lado educacional", "Como as revistas podem ajudar", "Como os autores podem ajudar", "Passos para a publicação", "Texto como argumento lógico" e "Por onde começar a redação?".

Volpato é autor de livros sobre redação científica como Bases teóricas para redação científica... por que seu artigo foi negado, Pérolas da redação científica e Dicas para redação científica.

Mais informações sobre o curso de redação científica:http://propgdb.unesp.br/redacao_cientifica.
Fonte: Agência FAPESP

NObel

Biólogo britânico Robert Edwards ganha o Prêmio Nobel de Medicina
O prêmio Nobel de Medicina, anunciado nesta segunda-feira (04/10), será entregue ao Biólogo britânico Robert Edwards, criador da fertilização in vitro. O pesquisador desenvolveu um procedimento que permite fertilizar as células do óvulo humano em um tubo de ensaio e implantá-las no útero. 

domingo, 26 de setembro de 2010

Jornal diz que depósito comprova pagamento a filho de Erenice


Reportagem de 'O Estado de S. Paulo' mostra comprovante bancário.
Valor de R$ 120 mil teria sido pago após empresa ganhar permissão de voo. 


Isso é uma vergonha como a Dilma vai governar se nao sae o que acontece no governo ........ VIVA a MARINA SILVA 43

Meu filho....... já tá andando sozinho o safadinho

Como achar arquivos?

Um dos melhores sites de compartilhamento sempre que nao encontro algum no google, eu vou até ele. http://www.ebah.com.br

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Caros,
solicitamos divulgação desta reabertura de edital para contratação de

um consultor (área: Distribuição de Espécies / Modelagem de Nicho)

pelo ICMBio.

Edital 04/2010


Objeto: Seleção pública de consultor objetivando a elaboração de mapas

de distribuição de espécies, utilizando ferramentas de modelagem de

nicho e outras metodologias, para as Unidade de Conservação Federais

do Bioma Cerrado alvo do projeto Nacional de Ações Integradas

Público-Privadas para Biodiversidade – PROBIO II

Data de abertura dos envelopes (as propostas têm que chegar completas

ao ICMBio até a véspera!): 17/09/2010 (sexta-feira)

O edital está disponível em: http://www.icmbio.gov.br/menu/licitacoes/sede

Boa sorte!

Estágio remunerado!

Preciso de um ajudante de campo, para trabalhar com herpetofauna, no monitoramento de fauna da linha de transmissão de energia São João do Piauí (PI) - Milagres (CE).

Do dia 1/10/2010 até 24/10/2010.

Os interessados for entrar em contato:

Tel.: (61) 3338 7227 / (61) 8101 1381

Skipe: carloscandidokk

MSN: carloscandido71@hotmail.com

Att,

Carlos Cândido (KK)

terça-feira, 31 de agosto de 2010

Quelônios

Queremos agradecer à todos que colaboraram com o ICMBio/RAN na elaboração da lista brasileira de quelônios continentais ameaçados de extinção.


Informamos que a pré-avaliação das espécies e seus mapas de distribuição estão no site do ICMBio (www.icmbio.gov.br/ran) e no site do RAN para que toda a sociedade científica possa, mais uma vez, enviar suas contribuições ou nos auxiliar na correção de possíveis erros.



Obrigada, Atenciosamente Camila Kurzmann Fagundes e Richard Carl Vogt

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Minha madrinha Angela e eu

Caraca que legal fotos que estavam com a Angela. eu nem lembrava mais... Como eu era novinho

terça-feira, 10 de agosto de 2010

V Workshop de Treinamento em Pesquisa sobre Jacarés

V Workshop de Treinamento em Pesquisa sobre Jacarés


15 a 29 de outubro de 2010

Reservas de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá e Amanã,

Amazonas- Brasil



O Programa de Pesquisa em Conservação e Manejo de Jacarés do Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá está oferecendo o V Workshop de Treinamento em Pesquisa sobre Jacarés.



O Workshop de Treinamento em Pesquisa sobre Jacarés tem como objetivo principal treinar estudantes, técnicos e pesquisadores em princípios gerais de pesquisa sobre jacarés.



O Workshop está estruturado para se desenvolver com um componente teórico-prático, no qual os participantes realizam as atividades de campo em vários ambientes (várzea, igapó e terra firme), complementadas com palestras, discussão em grupo, leitura de material bibliográfico e projetos curtos de campo.



As atividades do Workshop serão coordenadas por MSc. Robinson Botero-Arias (Programa de Manejo e Conservação de Jacarés – IDSM) e Dr. Ronis Da Silveira (Universidade Federal do Amazonas – UFAM) e estarão inseridas dentro das linhas de ação do Programa de Manejo e Conservação de Jacarés do Instituto Mamirauá, nas Reservas de desenvolvimento sustentável Mamirauá e Amanã, Amazônia Central, Brasil.



Os seguintes tópicos serão abordados neste V Workshop :



1. Biologia e ecologia de crocodilianos;

2. Técnicas de campo e de análise de dados;

3. Ecologia e monitoramento de ninhos;

4. Manejo e aproveitamento econômico;

5. Coleta de material biológico (conteúdo estomacal, parasitas e tecidos).



A postulação de candidaturas não tem nenhum custo.



Os alunos selecionados receberão apoio de hospedagem, alimentação, e todos os elementos e material necessário para o adequado desenvolvimento dos objetivos do treinamento. No entanto, a organização do V Workshop não tem recursos econômicos para financiar as despesas de viagem dos alunos até a cidade de Tefé (Amazonas – Brasil), sendo necessário que os postulantes avaliem a real possibilidade de arcar com estas despesas particulares, antes de submeter sua candidatura.









Perfil esperado dos postulantes:



1. Acadêmicos, técnicos ou pesquisadores nas áreas de biologia, veterinária, zootecnia ou áreas afins;

2. Interesse ou experiência prévia no estudo de crocodilianos;

3. Capacidade de trabalho em grupo e convivência em condições básicas de campo;

4. Capacidade de interagir com outros colegas, assistentes de campo e moradores locais;

5. Habilidade para interpretar textos em língua portuguesa, inglês ou espanhol;

6. Capacidade para expressar idéias de forma oral e escrita.





Os interessados deverão enviar, até 13 de Agosto de 2010, uma versão resumida do Curriculum Vitae (no máximo duas páginas) e uma carta de apresentação-intenção na qual se espera que, de forma breve e clara, seja descrito o interesse ou experiência prévia com crocodilianos, e seus interesses e suas expectativas relacionadas com a participação no V Workshop de Treinamento em Pesquisa sobre Jacarés.



Solicita-se que na carta sejam relacionados os contatos (e-mail e telefone) de duas referências profissionais ou acadêmicas, que possam eventualmente fornecer informações complementares sobre os postulantes aos organizadores do Evento.



A Comissão Organizadora irá selecionar nove (09) participantes, e mais três (3) que irão compor uma lista de espera. Os resultados da seleção serão divulgados até 18 de Agosto de 2010 no site: www.mamiraua.org.br, e mediante mensagem eletrônica aos candidatos.



Inscrições e informações adicionais só serão aceitas mediante e-mail endereçado a seguinte endereço: jacares@mamiraua.org.br; contendo o seguinte assunto/subject: Candidato ao V Workshop Treinamento Jacarés.

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Pesquisador acha planta que neutraliza veneno da surucucu


Uma árvore de quatro a seis metros de altura pode ser a nova arma contra o veneno da surucucu, a maior serpente venenosa da América do Sul. 
Uma pesquisa realizada na UFF (Universidade Federal Fluminense) constatou que um extrato feito a partir da Stryphnodendron barbatiman, popularmente chamada de barbatimão, barba-de-timão, casca da virgindade ou ubatima, é capaz de neutralizar os principais efeitos provocados pela picada da cobra. 
A descoberta poderá levar ao desenvolvimento de um novo tratamento contra o veneno da surucucu, que provoca dor intensa, hipotensão, diminuição do ritmo cardíaco, diarreia e hemorragia. 
A cobra está presente em todo o território nacional e, entre 2001 e 2004, respondeu por 2,3% dos ataques registrados no Brasil. Seu índice de letalidade, porém, é quase três vezes maior do que o das serpentes do gênero Bothrops, que respondem por 90% dos ataques no país --cerca de 1% das vítimas da surucucu morrem após serem picadas. 
Soro Antiofídico 
Atualmente, o procedimento preconizado pelo Ministério da Saúde em casos de picada de cobras venenosas é a administração de soro antiofídico, produzido a partir de anticorpos produzidos por cavalos inoculados com o veneno. 
O soro, porém, tem as desvantagens de ser caro, necessitar de estocagem em baixas temperaturas e provocar reações alérgicas graves em parte dos pacientes. Além disso, é ineficaz contra os efeitos locais das picadas, que muitas vezes deixam sequelas. 
Em busca de alternativas de tratamento, o pesquisador Rafael Cisne de Paula pesquisou 12 espécies diferentes de plantas como parte do seu trabalho de mestrado em Neuroimunologia na UFF. 
Dessas, apenas uma se mostrou totalmente ineficaz. O extrato produzido a partir da barbatimão, porém, foi o único que conseguiu inibir em mais de 80% os principais efeitos do veneno analisados, impedindo inclusive o desenvolvimento de hemorragias. 
Não foi testada, porém, a eficácia da planta sobre a formação de edemas e outras consequências da picada. Os testes foram realizados em camundongos e, por enquanto, ainda não se sabe qual o mecanismo de ação da planta. Estudos posteriores poderão identificar e isolar os componentes responsáveis pelos efeitos neutralizantes.
Fonte: Folha.com

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Simpósio Geopantanal

Ajudando a divulgar um Simpósio que vai ser super interessante

O objetivo da organização do 3° Simpósio de Geotecnologias no Pantanal - 3° GeoPantanal, é promover o encontro de profissionais das comunidades acadêmico-científicas e de estudantes interessados no uso de geotecnologias para estudos no Pantanal, incluindo-se a região do entorno situada também na Bolívia e Paraguai, delimitadas pela bacia do alto rio Paraguai. Além disso, a organização do evento abre oportunidade para a submissão de trabalhos desenvolvidos em áreas úmidas semelhantes ao Pantanal e também para trabalhos de desenvolvimento metodológico que, de alguma forma possam ser aplicados ao Pantanal.
O evento irá oferecer oportunidades para:
   » Divulgação de trabalhos científicos;
   » Ampliação do conhecimento sobre aplicação de geotecnologias ao estudo de áreas úmidas;
   » Avaliação do estado da arte da aplicação de geotecnologias em estudos ambientais relacionados ao Pantanal e;
   » Fomento de cooperação inter-institucional e internacional.

Doe sangue

Hoje doe sangue, não foi nada planejado, apenas passei perto do Hemocentro e fui lá ve como era que doava. Enfim não doi, não fica tonto, e o pessoal atende super bem. Pra quem se interessar o endereço é esse: Rua 13 de Junho, 1055 - Centro Sul, Cuiabá - MT, 78002900

Concurso do Ministério do Meio Ambiente

O edital do concurso que visa ao preenchimento de 200 vagas de analista ambiental (nível superior) para o Ministério do Meio Ambiente (MMA) está previsto para sair no mês de setembro, caso a autorização dessas vagas seja realizada pelo Ministério do Planejamento na primeira quinzena deste mês, conforme informou o coordenador-geral de gestão de pessoas do MMA, Humberto Luciano Schloegl. Atualmente, o salário para a função é de R$5.577,64.
Segundo a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, os preparativos já foram iniciados e o edital já está em fase de elaboração, dependendo somente da autorização.
"Estamos em negociação com o Ministério do Planejamento e a ideia é que a seleção que visa a preencher 200 vagas de analista ambiental seja aberta o quanto antes, em função do término dos contratos de servidores temporários. O edital está em fase de elaboração para ser lançado. A previsão é que as provas ocorrão até o final do ano", disse.
O número de servidores efetivos do Ministério do Meio Ambiente, de acordo com o coordenador-geral Humberto Luciano, passou de 12, em 2005, quando não existia uma carreira para o órgão, para atuais 640. No total, o ministério tem atualmente 1.240 funcionários.
No último concurso para analista ambiental, que ocorreu em novembro de 2007, foram ofertadas 83 vagas. Desse total, 43 foram destinadas à área de administração e planejamento de meio ambiente e 40 para a de política e gestão de meio ambiente.
O exame de múltipla escolha foi composto por 120 questões objetivas, sendo 50 de Conhecimentos Básicos (Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico-Quantitativo, Informática e Atualidades) e 70 de Conhecimentos Específicos.


FONTE: http://www.nuceconcursos.com.br/noticias.php?id=651

sábado, 10 de julho de 2010

Solidão

A solidão não significava está realmente sozinho, pois muitas vezes você pode está rodeado de pessoas e ainda assim se sentir sozinho. Viver junto com alguém ou com pessoas próximas pode evitar o medo, a infelicidade e a insegurança. Mas não garante que você vai ser compreendido. Obs: valorize a família

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Doenças Mentais


Há anos que tento entender como desencadeia as doenças mentais em pessoas que aparentemente eram normais, ou seja não tinham sintomas dessas doenças neurológicas. Como aceitar essa doença em uma pessoa da família? É muito difícil. O efeito dessa doença na vida social do paciente é destruidora, "perdem-se" amigos, namorada e até parentes. Os familiares que convivem e dividem a dor com essa pessoa, infelizmente acabam por ficar doente também e se não manter o equilíbrio e paciência torna-se vulnerável a depressão, ansiedade e stress. As doenças neurológicas como esquizofrenia, TOC (transtorno obsessivo compulsivo), entre outras estão cada vez mais comuns em nossa sociedade, ou pelo menos estão sendo diagnosticadas com mais facilidade, do que anos atrás. Será que estamos preparados para entender e conviver com essas pessoas que tem essas doenças? Eu digo que não. O preconceito é muito grande, o império da ignorância ainda reina na cabeça da sociedade. Se você acha que o preconceito é pouco, diga a seus amigos que vc foi ao psiquiatra ou psicólogo, ou ainda que vc toma remédio controlado. Faz o teste depois me conta. Não é justo excluirmos essas pessoas por que somos ignorantes, temos que parar com o egoísmo.
    Obs: Esse tema tem que ser tratado com urgência pessoas estam sofrendo.

terça-feira, 6 de julho de 2010

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Alagoas

Copa do Mundo

A o jornalismo parcial da globo se fica colocando o torcedor contra o Dunga.

Luiz Gabriel

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Maradona diz que irá andar nu se a Argentina ganhar a copa... Como ele é motivador kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Concurso SAD

O SECRETÁRIO DE ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO, no uso de suas atribuições
legais, em cumprimento ao subitem 12.29 do Edital n. 005/2009 – SAD/MT, de 27 de Julho de
2009, observadas as retificações, torna público que o desempenho geral de todos os candidatos
na Prova Objetiva aos cargos de Técnico da Área Instrumental, Técnico de Desenvolvimento
Econômico e Social, Técnico do Serviço de Trânsito, Técnico Fundiário, Fiscal de Defesa
Agropecuária e Florestal, Analista Administrativo de Defesa Agropecuária e Florestal, Conciliador
de Defesa do Consumidor, Analista do Meio Ambiente e Auditor do Estado – Nível Superior,
estará disponível nos endereços eletrônicos www.concurso.mt.gov.br e www.unemat.br no dia 07
de junho de 2010.
Cuiabá/MT, 02 de Junho de 2010.
Bruno Sá Freire Martins
Secretário de Estado de Administração
Fala a verdade ninguém merece assistir a copa do mundo de futebol ouvindo o Galvão Bueno.  O CARA CHATOOOOOOOO

terça-feira, 1 de junho de 2010

Vote certo


Vote para presidente em Marina Silva

segunda-feira, 31 de maio de 2010

Butantan

"Não podemos enganar a todos, todo tempo" (Abraham Lincoln)




Pois o í­nclito Prof. Raw estava quase conseguindo desancar o velho Abrahão.

Senão, pontuemos:



1. Ao assumir a Fundação Butantan (anos 1990), em reunião coletiva chama os velhos funcioná¡rios de bêbados e vagabundos, e diz que dali em diante a Fundação teria ordem.



2. Em 1994, em conluio com Ilka Fleuri, descarta milhares (MILHARES!) de livros da biblioteca do Butantan para reciclagem. Denunciado pelo jornal da USP (p.6 de 28/11/1994), fala que era "papel velho" e outras sandices. [caso triste, amplamente conhecido e criticado por todos no Instituto]



3. Em 1995 fecha a linha de produção de vacina contra gripe, cuja pesquisadora fez estágio no exterior. Disse que a vacina era feita em ovo e dava alergia.



4. Lá por 1995 tenta fechar o serviço de atendimento aos picados (Hospital Vital Brazil), mas, pela repecussão na mí­dia de então, recua.



5. Em 1996 tenta transferir cavalos da fazenda São Joaquim, em São Roque, para o Butantan. Houve rumores de que alugaria a fazenda (500 alquieres) para haras. Recua, novamente pela ação da mídia



6. Em 1997 foi afastado da diretoria do Butantan por ter completado 70 anos (aposentadoria compulsória), fato que só ocorreu cerca de três meses após o prazo, pois ele se dizia não ser funcionário publico e que podia permanecer no comando. Por ação parlamentar do então deputado Pedro Dalari, foi exonerado.



7. No ano 2000, com a introdução da vacina da gripe sazonal no calendário de vacinas, fez-se convênio com um laboratório francês para repasse de tecnologia em cinco anos versus reserva de mercado pelo perí­odo de transição. A vacina, importada, era envasada no Butantan. No rótulo dizia ser indústria nacional. MAS ATÉ HOJE A VACINA É IMPORTADA!



8. Inúmeras aparições na mídia prometendo vacina pra dengue, leishmaniose, gripe etc e tal. NADA ACONTECEU.



9. Alardeia, a partir da crise da gripe N1H1, a fabricação de vacinas no Brazil. NADA ACONTECEU - A VACINA TAMBÉM É IMPORTADA



10. Para não cansá-los, vou parando. Mas voltarei.



João Luiz Cardoso - 36 anos de ofí­cio no Instituto Butantan.

domingo, 30 de maio de 2010

Florestas em perigo


Florestas em perigo

Olá,

Você acredita que o agronegócio é o responsável por revisar o Código Florestal Brasileiro? Por mais absurdo que isso pareça, é o que vem acontecendo no congresso.

Um grupo de ruralistas está tentando destruir a legislação ambiental, reduzindo dramaticamente o tamanho das reservas ambientais. Isso lhes daria o direito de cortar 30% mais árvores na Amazônia e daria anistia a crimes ambientais. Nós precisamos mostrar nossa indignação e dizer a eles que o Brasil precisa de mais preservação, e não de desmatamento! Assine a petiçåo para salvar o Código no link abaixo:

http://www.avaaz.org/po/salve_codigo_florestal/98.php?cl_taf_sign=6bQ5foS9

Obrigado! 

domingo, 23 de maio de 2010

Quanto tempo sem postar

Eu tenho andando super ocupado.. rsrs ... primeiro estudando muito e eu e o Zé neto construimos o muro da minha casa ...

terça-feira, 4 de maio de 2010

Política Ambiental no Brasil à beira do abismo

 As entidades signatárias manifestam sua forte preocupação com a atual conjuntura da política ambiental brasileira, que se agrava ainda mais pela situação de descaso por que passam os servidores públicos federais ambientais (MMA/IBAMA/ICMBio/SFB) cujas reivindicações merecem nosso apoio. Tal situação constitui a derradeira e inequívoca evidência de que presenciamos uma crise inaceitável na política socioambiental brasileira.



As evidências de que o projeto de crescimento econômico fomentado pelo governo federal ruma na contra mão do desenvolvimento sustentável são inúmeras e graves. Vejamos:


1) Até agora o executivo federal não se posicionou de forma clara, pública e firme contrário ao movimento de flexibilização generalizada da nossa legislação federal sustentado - em dezenas de audiências públicas recentes - por representantes governistas da bancada ruralista no Congresso Nacional. Dentre as proposições em curso que visam desconstituir algumas das principais garantias legais pós-Constituição de 1988 destacamos:


I - a desfiguração do código florestal com propostas de anistia generalizada para consolidar o uso econômico de desmatamentos ilegais em áreas protegidas ou de risco (Reservas legais e áreas de preservação permanente);


II - propostas para enfraquecer o Zoneamento Ecológico-econômico como instrumento de planejamento fundamental para promoção da sustentabilidade retirando do próprio governo federal o controle sobre a sua qualidade e consistência;


III – proposta para eliminar o poder normativo do CONAMA, órgão de primeira importância do Sisnama por garantir a participação, legitimidade e transparência no desenvolvimento de normas e parâmetros técnicos ambientais;


IV – proposta para suprimir a prerrogativa do executivo de criar unidades de conservação, obrigando a sua homologação pelo legislativo.


2) A aprovação na Câmara dos Deputados, em dezembro de 2009, de dispositivo no Projeto de Lei Complementar (12/09) que suprime o poder supletivo do órgão ambiental federal para o exercício da fiscalização, portanto, de cobrir a eventual omissão dos órgãos ambientais estaduais, comprometendo significativa o controle dos desmatamentos e conseqüentemente o controle federal sobre o cumprimento das metas de redução de CO2 contidas na Política Nacional de Mudanças Climáticas.


3) O não lançamento até hoje, pela Casa Civil da Presidência da República, da revisão do Plano Nacional de Prevenção e Controle dos Desmatamentos na Amazônia, revisão esta iniciada no primeiro semestre de 2008.


4) A defesa exaltada e publicitária de um Programa de Aceleração do Crescimento 2 pautado fundamentalmente em obras de infra-estrutura altamente impactantes e despidas de avaliação ambiental integrada e estratégica.


5) A insistência na aprovação, inclusive com pressão política exercida sobre técnicos do órgão de licenciamento ambiental federal, de obras de infra-estrutura comprovadamente anti-econômicas e flagrantemente causadoras de graves impactos socioambientais, como a UHE – Belo Monte, no Pará, e a rodovia BR 319, no Amazonas, cortando o coração da Amazônia.






6) As manifestações autoritárias na mídia por parte de representantes do Tribulan de Contas da União e da ABIN desrespeitosas às organizações da sociedade civil que questionam legitimamente no judiciário obras irresponsáveis para com os recursos públicos, os direitos socioambientais e nossos recursos naturais.


E por fim,


7) a recusa do executivo federal em cumprir acordo firmado com servidores das carreiras ambientais federais induzindo com isso a evasão de técnicos qualificados do setor ambiental para outros órgãos públicos melhor estruturados e remunerados ou setores privados o que comprometerá sobremaneira a já pouco estruturada política ambiental brasileira.


É vital o fortalecimento institucional dos órgãos responsáveis pela implementação das políticas e legislação ambientais o que não acontecerá sem um tratamento sério e responsável às legítimas demandas dos seus servidores e da sociedade civil.


O tratamento anti-isonômico e de 2ª categoria conferido às carreiras ambientais nos órgãos federais precisa ser revisto e as demandas apresentadas merecem ser atendidas no curtíssimo prazo.


A omissão do poder executivo federal em relação ao flagrante ataque à nossa legislação socioambiental em curso no Congresso Nacional é também inaceitável cabendo aos líderes políticos do governo federal, em especial o Presidente Lula defender a implementação da legislação em vigor.


Em 28 de abril de 2010, assinam










Grupo de Trabalho Amazônico














Rede de Ongs da Mata Atlântica


Apremavi


Amigos da Terra - Amazônia Brasileira


Fundação SOS Mata Atlântica


Imazon


Inesc


Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia


Instituto Socioambiental


Instituo Centro de Vida


Kanindé
Nâo existe coisa que me deixa mais alegre que o sorriso de uma criança.

terça-feira, 27 de abril de 2010

Não entendo o Trânsito de Cuiabá.

Na auto-escola eu aprendi que a faixa da esquerda é a faixa que corre mais que a da direita e também serve para ultrapassar. Mas aqui na prática é da direita que corre. Ficam uns folgados andando devagar na faixa da esquerda, ai que ódio.

Simpósio de Taxonomia de Anura

Entre no site para maiores informações http://simpotaxonomia.blogspot.com/

domingo, 18 de abril de 2010

Botafogo Campeão 2010

Meu time foi campeão ............ TADINHOS DOS FLAMENGUISTAS

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Blog interessante

Aí galera achei mais um blog interessante vejam no http://biogeoamazonica.blogspot.com

A Justiça

A Justiça brasileira é ineficiente. Como pode soltar presos que nunca deveriam ser soltos, como foi o caso do psicopata de Luziânia que matou 6 adolescentes. Foi solto pq o laudo de uma pseudo psiquiatria dizia que ele era normal. Sabe quando as leis vao mudar? Quando os assassinatos chegarem em celebridades.

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Fotos da Sara na Dinamarca

Estou assistindo o Jornal, e estão tentando explicar a causa de tanta chuva no Rio de Janeiro. Eu acho que uma reportagem interessante seria: como a cidade vai se preparar para outra chuva como está? O governo teria que fazer estudos para definir áreas de risco e ter um plano de resgate das pessoas quando tiver mais chuvas como está. Temos que lembrar que o mundo está de olha na gente, pois haverá uma copa do mundo de futebol e as Olimpíadas na própria cidade do Rio de Janeiro.

segunda-feira, 5 de abril de 2010

Estágio no exterior

Vagas para estágio no exterior, vale a pena dá uma olhada no site minha amiga está na Dinarmarca por esse programa. http://www.iep.ufv.br/

http://www.guevara.com.br/

Para quem gosta de história (Todos deveriam se interessar) aqui vai um site ótimo do Che Guevara. http://www.guevara.com.br/

Assunto: Enc: Seleção de Projetos HSBC Solidariedade

Gente, uma oportunidade para comunidades que sofrem com os impactos climáticos.

Estão abertas as inscrições para a Seleção de Projetos de Ações de
Adaptação de Comunidades e seus Ecossistemas aos Eventos Climáticos. Promovida
pelo Instituto HSBC Solidariedade, esta iniciativa tem foco em projetos que
diagnostiquem situações de vulnerabilidade de comunidades e seus ecossistemas às mudanças
climáticas e proponham iniciativas que levem a adaptação a estes impactos.
Os projetos inscritos deverão propor ações que respondam aos problemas
causados pelas mudanças climáticas que atingem a comunidade e que promovam o
desenvolvimento dela por meio de sua adaptação a estes problemas. Como exemplo deste
enfoque, temos: ações de minimização dos efeitos das cheias ou enxurradas sobre comunidades e
ecossistemas urbanos ou rurais, adaptação de comunidades e ecossistemas
a períodos de estiagens extremas.
Serão selecionados projetos que apresentem as soluções mais adequadas e
mensuráveis para a mitigação dos impactos climáticos em comunidades mais vulneráveis a
eles.
Caso a sua instituição possua algum projeto que siga estas especificações,
inscreva-o na Seleção Meio Ambiente 2010. Leia o regulamento e preencha o
formulário de inscrição no |site www.porummundomaisfeliz.org.br até o dia 30 de abril de 2010.
Participe!
Caso sua entidade não atenda ao perfil desta seleção, divulgue esta
oportunidade para outras ONGs em prol do meio ambiente!
Instituto HSBC Solidariedade 

domingo, 4 de abril de 2010

CFbio

Visite o site do Conselho Federal de Biologia http://www.cfbio.gov.br/index.php

sexta-feira, 2 de abril de 2010

É por isso que eu amos os sapos



Sapos foram capazes de prever terremoto em L'Aquila, afirma estudo

Cinco dias antes do tremor, número de machos caiu 96%.
Três dias antes do sismo, número de casais caiu para zero.
O comportamento dos sapos durante o período de acasalamento pode possibilitar "prever o imprevisível", ou seja, um sismo, segundo estudo publicado por pesquisadores de uma universidade britânica.

Uma "alteração brusca no comportamento" dos sapos comuns machos (Bufo-bufo) foi percebida "cinco dias antes do sismo" ocorrido na cidade italiana de L'Aquila , no dia 6 de abril de 2009, de acordo com a equipe que vigiava esses anfíbios em seu local de reprodução.

Os resultados obtidos sugerem que "os sapos comuns Bufo-bufo são capazes de pressentir eventos sísmicos importantes e de adaptar seu comportamento em consequência", disse a bióloga Rachel Grant da Universidade Open, em Milton Keynes, Reino Unido.

Junto de seu colega Tim Halliday, da Oxford, ela observava por vários dias os animais a 74 quilômetros de Áquila, no momento em que a cidade foi surpreendida pelo terremoto de magnitude de 6,3 graus, que fez 299 vítimas.

Cinco dias antes do tremor, o número de sapos machos presentes no local de reprodução brutalmente reduziu em 96%, um comportamento "altamente incomum" para esses anfíbios, segundo o estudo publicado no "Journal of Zoology".

"Uma vez que os sapos chegam para se reproduzir, eles ficam habitualmente ativos em grande número no local de reprodução até que o período de acasalamento termine", lembraram Grant e seu colega da Oxford.

Nos três dias precedentes ao tremor, o número de casais caiu para zero.

Depois de terem abandonado o local com a proximidade do sismo, os machos retornaram para lá timidamente na lua cheia. Mas eles eram bem menos numerosos que nos anos anteriores: somente 34, contra 67 a 175 sapos contados no passado.

No dia 15 de abril, tendo se passado vários dias após o terremoto e dois dias depois da sua última réplica importante, o número de sapos continuou mais baixo que de costume.

Os pesquisadores confessam que não sabem ao certo "qual sinal ambiental" os sapos captaram com "tanta antecedência". Mas eles destacaram que a baixa das atividades dos anfíbios coincidiu com as "perturbações pré-sísmicas na ionosfera", camada superior da atmosfera onde os gases são ionizados (elétricos).

Essas perturbações detectadas em radiofrequências baixas podem estar ligadas a vazamentos de radônio, gás radioativo que surge do subsolo terrestre, ou às ondas gravitacionais.

Outros animais como elefantes, peixes, serpentes ou lobos também foram estudados no passado à procura de sinais precursores de sismo, sem, entretanto, fornecer dados tão concretos como os dos sapos.

Fonte G1

Obs: E tem gente que ainda acha besteira estudar os anfíbios